Pagina Inicial Carrinho de Compras Meus Seriais Meus Pedidos Esqueceu sua senha? Fale Conosco

Notícias do Concurso - Apostilas Objetiva para Concursos Públicos

Notícias sobre: Concurso TJ MG Oficial de APOIO Judicial - Classe D - 2010
Clique aqui para conhecer a apostila específica do concurso



TJ-MG: saiu o edital para cadastro reserva. Vagas para 2º e 3º  graus

                        

Foi divulgado o edital do concurso para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que visa à formação de cadastro de reserva, na Justiça de 1ª Instância, nos níveis médio e superior. As oportunidades são para os cargos de oficial judiciário, comissário da infância e da juventude, assistente social judicial, psicólogo judicial e técnico judiciário.

 

Os vencimentos são de R$1.642 para o nível médio e R$2.571 para o superior, com jornadas de 30 horas semanais. A validade da seleção é de dois anos, prorrogável por igual período, e os novos servidores serão contratados em regime estatutário, que assegura estabilidade.

 

Os interessados poderão se inscrever a partir de 1º de março, no site da organizadora, Gestão de Concursos, até dia 30 do mesmo mês, mediante preenchimento de ficha eletrônica e impressão de boleto bancário. As taxas são de R$50 (médio) e R$70 (superior), e deverão ser quitadas, preferencialmente, no Banco do Brasil.

 

Aqueles que não puderem arcar com o valor das inscrições e comprovarem estar desempregados poderão solicitar a isenção da taxa entre os dias 22 e 26 de fevereiro, no site da organizadora e preencher requerimento de isenção. O resultado das isenções será publicado em 12 de março.

 

Todos os candidatos farão provas objetivas compostas por 60 questões, em 2 de maio, sendo para os cargos de nível médio, 18 de Português, 20 de Noções de Direito e 22 de Atos de Ofício; e para os cargos de assistente social judicial e psicólogo judicial, 18 questões de Português, 20 sobre Noções de Direito e 22 de Conhecimentos Específicos. Os técnicos judiciários (com formação em Direito) responderão a 20 questões de Português e 40 de Conhecimentos Específicos. Será aprovado o que alcançar 50% dos pontos.

 

Posteriormente, os inscritos nos cargos de oficial judiciário e oficial de apoio judicial realizarão um teste prático de digitação, de caráter eliminatório. Para ser considerado apto, o inscrito deverá conseguir digitar 600 toques em cinco minutos.